Esta semana

04-12-2011

- Ilusões - Denis da Cruz (A Lâmpada Mágica)

05-12-2011

- iZombie – Dead to the World – Chris Roberson e Mike Allred (Floresta de Livros)

- The Walking Dead – Here We Remain - Robert Kirkman e Charlie Adlard (Floresta de Livros)

- A Rapariga que Roubava Livros – Markus Zusak (Bookeater / Booklover)

– O Cadáver Trocista - Laurell K. Hamilton (Pedacinho Literário)

- Smoke – Alex De Campi, Igor Kordey (Intergalactictobot)

- O Jogo Final - Orson Scott Card (Ler y Criticar)

06-12-2011

- Tormento – Lauren Kate (As Histórias de Elphaba)

- Doc Bizarre – Joe Casey, Andy Suriano  (Intergalacticrobot)

07-12-2011

- Soberba Escuridão - Andreia Ferreira (Illusionary Pleasure)

- The Littlest Pirate King - David B., Pierre MacOrlan, Kim Thompson (Intergalacticrobot)

– Desaparecidos – Michael Grant (Livros, livros e mais livros)

- O Dardo de Kushiel - Jacqueline Carey (Ler y Criticar)

08-12-2011

- O Fio do Destino – Lian Hearn (As Leituras do Corvo)

- Brilho de Bruxa – L. J. Smith (As Histórias de Elphaba)

– Percepção, uma estranha realidade - Sara Farinha (Floresta de Livros)

09-12-2011

- Coutdown – Jonathan Maberry (Floresta de Livros)

- Maya Fox – A Escolhida - Silvia Brena e Iginio Straffi (Pedacinho Literário)

- Besta – Scott Westerfeld (As Leituras do Corvo)

10-12-2011

- Midnighters – Meio-Dia Azul – Scott Westerfeld (Bookeater / Booklover)

- Herança – Christopher Paolini (Bela Lugosi is Dead)

- Theories of International Politics and Zombies – Daniel Drezner (Intergalacticrobot)

______________________________________

Para além das críticas

- Crítica na revista Os Meus Livros a “O Pequeno Deus Cego” (Cadernos de Daath)

- Anonymous (Cadernos de Daath)

The Craft of Blogging

Não é por acaso que o blog do Larry, The OF Blog (antigo The Blog of the Fallen), é um dos meus favoritos. Ainda que nem todos os seus gostos coincidam com os meus, e independentemente de ser um livro oferecido ou adquirido, podemos encontrar opiniões positivas ou negativas, sempre acompanhadas por descrições nas quais consigo perceber se é algo que irei gostar ou nem por isso. Não seria a primeira vez que compraria logo um livro mencionado, ainda que a opinião não tenha sido inteiramente positiva.

Sem querer comparar as capacidades do Larry com as minhas, é algo que tento fazer neste cantinho, dar a minha opinião sem dar importância à origem do livro. A oferta do livro significa, para mim, que talvez leia e o comente, mas sem obrigações, nem de o ler, nem de fazer uma crítica inteiramente positiva: algo que já causou a quebra de relação com uma ou duas editoras. Pelos vistos, esta é uma discussão que tem dado muito que falar e para os interessados, termino onde comecei. Com um link para o The OF Blog, mas agora para um post específico.

Arslan – M. J. Engh

 

Publicado recentemente com o novo visual da SF Masterkworks, Arslan é daqueles livros sobre os quais, no final, não me consigo decidir se gostei. Passo a explicar.

Na realidade alternativa construída por Engh, durante os anos 70, um jovem general, líder do Turquistão (país imaginário), consegue, com a ajuda dos Russos subjugar todos os países do Mundo: Arslan. Jovem e destemido, Arslan comanda os seus exércitos através dos Estados Unidos da América, e pára numa típica vila do interior, mais precisamente na escola. Para além dos homens armados, o general pretende utilizar as crianças para manter na ordem a população, e manda organizar uma festa na própria escola. E é durante esta festa que Arslan mostra que a nada se proíbe, violando alegre e publicamente três crianças, uma delas um rapaz que manterá cativo: um espectáculo para as tropas que o seguem e adoram.

Ainda assim, Arslan é, acima de tudo, um homem carismático, que pretende, através do comando supremo, equilibrar a riqueza no mundo inteiro, instaurando, para isso, um regime de sustentabilidade. Terminam as viagens, as importações e exportações entre distritos e países. Excepto para as prostitutas que seguem as tropas. Com o fim das fontes de energia, passa a haver racionalização de electricidade, produzida por meios caseiros. Instaura-se uma ditadura, e como tal, o comando pelo medo, que Arslan sabe ir alimentando rotineiramente.

 A história é-nos contada pelo director da escola, Bond, que acaba por ajudar Arslan a dirigir o distrito, com o objectivo de minimizar os danos, e interpelar a favor dos restantes habitantes da vila. É na sua casa que o general acaba por residir, e Bond acaba por assistir a momentos surpreendentes de contraditória delicadeza, onde age de forma razoável e humana. Arlsan pode apresentar a curiosidade de uma criança e é dado a actos de extrema generosidade. Mas nem sempre o que oferece é querido pelos outros. Estes actos de aparente vulnerabilidade podem terminar abruptamente.

Ao longo da história vamos assistindo como o rapaz violando publicamente, e mantido refém no quarto do general, acaba por gostar de Arslan. Diria que não como amor, mas como fascínio por quem o subjuga e domina. Arslan dominou o rapaz, mas simultaneamente, vai-lhe apresentando provas de companheirismo com o objectivo de o tornar um “homem”, chegando a oferecer-lhe uma rapariga.

Ao contrário do que possa parecer, os momentos calmos dominam o livro, mas é uma falsa calma. Tal como os habitantes da vila americana, estamos sempre a pensar qual será o próximo acto de extrema crueldade. Aqui a violência é crua e dura. Não há ironias ou momentos cómicos, antes aflição e melancolia.  Foi, sem dúvida, uma história que chamou à minha atenção, e com momentos que gostei. No final, dado todo o enredo, fiquei com sentimentos contraditórios.

Esta semana

Agora a actualização até esta semana!

13-11-2011

- I Love Him to Pieces - Evonne Tsang (Floresta de Livros)

- Daughter of Smoke and Bone – Laini Taylor (Bookeater / Booklover)

- Cobiça – J. R. Ward (As Histórias de Elphaba)

- Mundos, nº 1 (A Lâmpada Mágica)

- El Extraterrestre – Rebeca Montañez (A Lâmpada Mágica)

– Mundo Interior - João Almeida (A Lâmpada Mágica)

- A História de Avery – Bruce Holland Rogers (A Lâmpada Mágica)

- Vollüspa: um conceito, uma ideia, um projecto (Que a Estante nos Caia em Cima)

- O Relatório - Nuno Matias (A Lâmpada Mágica)

- Uma Récita do Roberto do Diabo – Júlio César Machado (A Lâmpada Mágica)

14-11-2011

- Viagem Extraordinária nas Terras do Conde Drácula I – Arthur Ténor (Muito para Ler)

Revolta (Os Jogos da Fome Livro III) – Suzanne Collins (Bela Lugosi is Dead)

- O Cágado – José de Almada Negreiros (A Lâmpada Mágica)

- Memórias de um caçador de vampiros (Numa paragem do 28)

- Exílio – R.A. Salvatore (Blog D’Magia)

- Memnoch, o Demónio – Anne Rice (Blog D’Magia)

The Legend of Sigurd and Gudrún - J.R.R. Tolkien (O Bug Cultural)

15-11-2011

- É de Noite que Faço as Perguntas - David Soares (Bela Lugosi is Dead)

- Código Denominativo: RG-12 – Carlos Alberto Ramos (A Lâmpada Mágica)

- A Mosca – Bertrand Solet (A Lâmpada Mágica)

- Lentidão – Ana Cristina Rodrigues (A Lâmpada Mágica)

A Rainha das neves – Carmen Martín Gaite (Muito para Ler)

- A Caixa em Forma de Coração – Joe Hill (Blog D’Magia)

16-11-2011

- Revista Bang! 11 Parte I (Bookeater / Booklover)

- The Walking Dead – Volume 8 (Floresta de Livros)

O Pequeno Deus Cego – David Soares (Bela Lugosi is Dead)

- A Canção de Kali – Dan Simmons (Escritorário)

- The Last Unicorn - Peter S. Beagle (Papéis e Letras)

- Frankenstein – Mary Shelley (D311nh4)

- Batalha – David Soares (Bibliotecário de Babel)

- Coração de tinta – Cornelia Funke (Blog D’Magia)

17-11-2011

- Trashfiend (Bela Lugosi is Dead)

– Revista Bang! 11 Parte II (Bookeater / Booklover)

- O Príncipe da Neblina – Carlos Ruiz Zafon (Bela Lugosi is Dead)

- Viagem Extraordinária nas Terras do Conde Drácula II – Arthur Ténor (Muito para Ler

- Batalha – David Soares (Muito para Ler)

- A Tormenta das Espadas - George R. R. Martin (D311nh4)

Vollüspa (Parte 1 de 2) (Que a Estante nos Caia em Cima)

18-11-2011

- Brilho de Bruxa – L. J. Smith (Pedacinho Literário)

19-11-2011

- O Fantasma de Canterville - Oscar Wilde (Floresta de Livros)

- Crepúsculo de Natal – Christine Feehan (As Histórias de Elphaba)

20-11-2011

- Palavras Escuras - Gena Showalter (As Leituras do Corvo)

- Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban – J. K. Rowling (Ler y Criticar)

- The Girl of Fire and Thorns – Rae Carson (Bookeater / Booklover)

- Scott Pilgrim (Vols. 1-4) – Bryan Lee O’Malley (Bela Lugosi is Dead)

Vollüspa – antologia de contos do fantástico! (O Bug Cultural)

- Maligna – Joanne Harris (Quero um Livro)

21-11-2011

- O Artista da Carne – Fábio Fernandes (A Lâmpada Mágica)

- Darwinia – Robert Charles Wilson (A Lâmpada Mágica)

Sangue de Assassino - Robin Hobb (Estante de Livros)

22-11-2011

- Besta -Scott Westerfeld (Bookeater / Booklover)

- O Tecedor de Sonhos - Trudi Canavan (As Leituras do Corvo)

- 2001: Odisseia no Espaço - Arthur C. Clarke (Ler y Criticar)

- História Natural - Max Mallmann (A Lâmpada Mágica)

Hitler’s Master of the Dark Arts – Bill Yenne (Intergalacticrobot)

- Cidade Perdida - Clive Cussler (Muito para Ler)

23-11-2011

- O Dom – Richard Paul Evans (As Leituras do Corvo)

- A Revolta – Suzanne Collins (Livros, livros e mais livros)

- 1Q84 – Livro 1 – Haruki Murakami (Bibliotecário de Babel)

24-11-2011

- Batman: the killing joke – Alan Moore e de Brian Bolland (Numa paragem do 28)

26-11-2011

- Starborn – Stan Lee, Chris Roberson, Khary Randolph (Intergalactictobot)

- Alex 9 A Guardiã da Espada – Martin S. Braun (Muito para Ler)

27-11-2011

- O Príncipe da Neblina - Carlos Ruiz Zafón (As Leituras do Corvo)

- O Evangelho do Enforcado - David Soares (Ler y Criticar)

– Um Baile de Finalistas Infernal – Rosemary Clement-Moore (As Histórias de Elphaba)

- Primeiro Encontro - Volmar Camargo Junior (A Lâmpada Mágica)

- The Grass and Trees – Eliot Fintushel (A Lâmpada Mágica)

- Dragon Tears – Dean Koontz (Bué de Livros)

28-11-2011

A Torre de Vigia – Ana María Matute (Bela Lugosi is Dead)

- Locke & Key – Guide to Known Keys (Intergalacticrobot)

- Cruz de Ossos – Patricia Briggs (Pedacinho Literário)

- Sangue-do-coração – Juliette Marillier (Blog D’Magia)

29-11-2011

– Harry Potter e o Cálice de Fogo – J. K. Rowling (Ler y Criticar)

- Sangue Ruim - Rhiannon Lassiter (As Leituras do Corvo)

- Witch Doctor – Brandon Seifert, Lucas Ketner (Intergalacticrobot)

- Despertar do Crepúsculo - Anne Bishop (Tales of Gondwana)

30-11-2011

- O Medo do Homem Sábio – parte 1 (2) –  Patrick Rothfuss (Bela Lugosi is Dead)

- Como um Fim de Tarde Simulado - Samuel Peregrino (A Lâmpada Mágica)

- História de Portugal, Director’s Cut – Renato Carreira (A Lâmpada Mágica)

- Shenzhen: A Travelogue From China – Guy Delisle (Intergalacticrobot)

- Volluspa (Illusionary Pleasure)

01-12-2011

- Sangue Ruim – Rhiannon Lassiter (Livros, livros e mais livros)

- Crepúsculo de Natal – Christine Feehan (Pedacinho Literário)

02-12-2011

- Forbbiden - Jana Oliver (Bookeater / Booklover)

- Cemitério Russo - Henry Alfred Bugalho (A Lâmpada Mágica)

- Consciência de Ébano – Gerson Lodi-Ribeiro (A Lâmpada Mágica)

03-12-2011

- Os Pilares do Mundo – Anne Bishop (As Leituras do Corvo)

- Magia ao Vento – Christine Feehan (Bookeater / Booklover)

- À Última Janela, que Ninguém Viu, da Última Carruagem, que Ninguém Viu – Bruce Holland Rogers (A Lâmpada Mágica

_____________________________________

Para além das críticas

- Fórum Fantástico 2011 – Opinião (Bela Lugosi is Dead)

- E os vencedores são… (Contos de Ficção Científica – Fantasporto)

- Das “escadas da morte” de Mauthausen ao Big Brother na Penguin (Montag)

- Adiamento da apresentação de “O Pequeno Deus Cego” (Cadernos de Daath)

- Etimologias grevistas (Cadernos de Daath)

- A nostalgia da quimera: o fantástico é o género dominante na literatura portuguesa (Público)

- Entrevista a Octávio dos Santos (Youtube)

Destaque da semana – El Prisionero del Cielo

Depois de ler A Sombra do Vento e O Jogo do anjo de Carlos Ruiz Zafon, não há como não olhar para o próximo volume da tetralogia sem expectativa. Embora nos primeiros dois livros as histórias sejam totalmente independentes, todas rodam em torno do Cemitério dos Livros Esquecidos, e de Livros, seja de escrevê-los a vendê-los. O lançamento em Espanha é recente, resta aguardar o lançamento em português.

The Blade Itself – Joe Abercrombie

Estreei-me nos livros de Joe Abercrombie com Best Served Cold, um livro carregado de personagens maliciosas, desonestas e mortíferas, pelo que já sabia o que esperar em termos de humor negro, comentários sarcásticos e reviravoltas irónicas.

Talvez por se tratar de uma trilogia e não de um volume onde o autor pretende contar a história por completo, em The Blade Itself  existe mais tempo para tempo para ir conhecendo as personagens: um inquisidor que terá sido vítima das torturas que agora pratica, um bárbaro feio e violento que vai sobrevivendo improvavelmente a vários ataques ou um jovem egoísta e narcisista que aspira a se tornar o próximo campeão.

Enquanto o reino é conduzido por um grupo de conselheiros sob a fachada de um rei mole e patético, o inquisidor serve os planos políticos do chefe da inquisição, prendendo comerciantes e obrigando-os a confessar crimes de traição. Antigo prisioneiro de guerra e torturado durante meses, sobreviveu com graves lesões físicas. São estas que lhe conferem os comentários amargos carregados de sarcasmo que constituem os momentos mais cómicos da história.

 Apesar do caos político disfarçado que é a vida na capital, o aspirante a campeão apenas tem cabeça para as jovens, chegando a descurar os treinos por mais uma conquista. Algo muda quando conhece uma donzela, sem a fragilidade das meninas da corte. A atitude diferente da donzela poderá ser um factor atractivo, mas nada como o fruto proibido – a donzela é irmã do melhor amigo.

Longe de toda esta acção encontra-se Logen Ninefingers, um bárbaro que sobrevive mais uma vez, sozinho, a um ataque violento. Após várias semanas de fuga pelos bosques encontra um aprendiz do feiticeiro que o procura. O intuito da busca é desconhecido, mas vamo-nos apercebendo que os planos do feiticeiro envolvem todo o mundo.

Com ambiente medieval, tanto em tecnologia como em estrutura social, The Blade Itself não é uma história para pessoas sensíveis. Lutas violentas, descrições de torturas infindáveis ou corpos que simplesmente explodem, são apenas alguns dos episódios que podem chocar.  Mesmo assim, a história não se torna tão negra quando se pode esperar. Ao longo destes momentos mais pesados vai existindo algum distanciamento criado pelo absurdo ou pelo irónico, e que tornam isto tudo inesperadamente divertido.

Em Portugal, o livro já se encontra publicado na colecção 1001 Mundos com o título A Lâmina.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 608 outros seguidores