Eventos: Recordar os Esquecidos – Patrícia Portela e Irene Pimentel

recordar_3

Está agendada e planeada mais uma sessão de Recordar os Esquecidos,  a decorrer na Livraria Almedina no Atrium Saldanha, com moderação de João Morales. A sessão deste mês conta com a presença de Patrícia Portela, autora que terá participado em ambos os livros da Prado, Microenciclopédia micro-organismos, microcoisas, nanocenas e seus amigos de A a Z e O Caso do Cadáver Esquisito.

Depois da leitura de ambos a curiosidade levou-me mais longe e já cá anda um livro da autora pelas estantes, Para Cima e Não para Norte.  Por completa coincidência comecei a lê-lo este Domingo, e logo nas primeiras páginas se realçam as referências a Flatland.

Últimas aquisições digitais

fantasia negras joel

Eis uma publicação portuguesa. De capa simples e interessante, esta pequena colectânea reúne cinco autores de Joel Pulga. Eis parte da sinopse disponibilizada pelo autor (podem ler a completa aqui):

O Último – Aterrorizado com a ideia da morte, um homem deixa-se contaminar pelo vampirismo de forma a prolongar a sua vida indefinidamente. Porém, quando as legiões do Céu e do Inferno se enfrentam na derradeira batalha, vê-se como o último ser humano na Terra. Deixar-se-á arrastar pacificamente para um dos reinos do pós-morte?

Sasabonsam – Durante a Guerra da Guiné, um grupo de guerrilheiros guineenses abate um avião português. Ao investigar os destroços, descobrem não só que o piloto sobreviveu, mas também que este não é humano. Intelectual, um dos guerrilheiros, vê-se obrigado a enfrentar o monstro, assim como o tribalismo que infecta as mentes dos seus camaradas.(…)

Uma Demanda Literária – Na sua busca por livros raros, Cirio encontra a ilusiva livraria de Mormont, cuja localização muda regularmente, mas que se diz conter volumes quase impossíveis de achar. Contudo, mesmo depois de tudo o que passou para ali chegar, terá Cirio concluído a sua demanda?

time travel bandle

De seguida, eis um conjunto de livros de viagens no tempo, organizado pelo Story Bundle, um site que promove conjuntos de livros digitais a preço acessível. E qual o preço? O que quiserem por seis dos livros, 14 dólares para terem o conjunto todo. Realço que quem aderir à newsletter recebe alguns grauitamente, de tempos a tempos – esta semana enviaram uma das edições da Lightspeed, revista que costuma vir carregadinha de boas histórias.  Ainda que de menor interesse para mim (mas quem sabe para outros) encontra-se também disponível um conjunto de histórias militares pelas mesmas condições.

Últimas aquisições

IMG_3413

No topo encontra-se Dicionário do Diabo de Ambrose Bierce. Esta pequena, mas caricata edição pela Tinta da China é literalmente um pequeno dicionário ilustrado onde são expostos conceitos conhecidos sob uma outra perspectiva. Eis parte da sinopse:

No seu estilo deliciosamente sarcástico, com um humor satírico inteligente, o autor assume o papel do Diabo para subverter o sentido que habitualmente atribuímos às palavras. Bierce inventou um dicionário politicamente incorrecto, capaz de provocar tudo e todos. O seu humor é hoje tão acutilante como há cem anos atrás.

dic ambrose

Acompanhando este dicionário encontram-se outros dois pequenos livros, Os conjurados de Jorge Luís Borges e Inxalá, de Carlos Quiroga, publicados na colecção Biblioteca de Verão pelo Diário de Notícias. Por sua vez, a Viagem é uma edição bilingue de contos de ficção científica e fantástico, publicada há vários anos pela Simetria. Entre os autores encontramos vários nomes desaparecidos no cenário de publicação recente como Daniel Tércio ou Maria de Menezes, com obras publicadas na antiga colecção de SF da caminho.

IMG_3423

Tendo gostado das publicações da Prado onde participa a autora Patrícia Portela, resolvei experimentar algo só da autora. O lado encontra-se Contos do Gin-Tonic de Mário-Henrique Leiria, um daqueles livros que ando há anos para adquirir. Eis finalmente, e aqui fica a sinopse:

Os Contos do Gin-Tonic são já um clássico da literatura surrealista, sabemos disso. Continuamos a lê-los e a relê-los, ano após ano, pelos dias fora, pelas noites dentro, sozinhos, em casa, aos amigos, em cafés, em bares, em teatros, nas ruas, à luz de um candeeiro qualquer, numa esquina errante, num espaço algures, de súbito reinventado, traduzido, recriado do fundo da noite pela força motriz destas histórias rocambolescas, destes contos que recriam seres e situações, vidas, paixões e desesperos, recortes erráticos de um outro real, forçando-nos, sem dor, a parir mundos e a abraçar outras formas de pensamento… uma outra e mais ágil maneira de ver… é esta a força viva do surrealismo, nas palavras gritadas pelo buril de Mário-Henrique Leiria.

E eis o que uma passagem na Fyodor books me faz à carteira. Para além do Dicionário do Diabo ainda “tive” de trazer estes dois!

IMG_3430

 

 

 

Série de links interessantes (2015-03)

steampunk

Expandindo-se muito para além da literatura, o género Steampunk tem dado origem a belíssimas peças de decoração ou de arte como esta acima. Entrelançando elementos naturais com tecnologia a vapor, madeiras e cobres, surgem várias galerias excepcionais para quem gosta do género (Galeria 1 | Galeria 2).

steampunk-animal-sculptures-igor-verniy-11

Igor Verniy

 

Continuando no género Steampunk, deixo-vos um link para o festival de Steampunk em Tóquio que cruza elementos deste género de ficção especulativa, com elementos orientais. Mas já agora, porque não, também, Steampunk na Rússia? Desta vez não sob a forma de arte, mas de objectos de decoração. Igor Verniy cria esculturas steampunk de animais recorrendo a peças antigas seja de automóveis ou de relógios. O resultado é fantástico.

Artigos interessantes

Baddies in books: Steerpike, the great manipulator - O papel dos mauzões na literatura, mais concretamente na trilogia Gormenghast (publicada em português pela Saída de Emergência, sem grande furor, apesar de ser uma excelente trilogia fantástica);

6 SF / F Novels with non-white protagonists that aren’t by Octavia Butler - Depois de alguma polémica na net relativamente a artigos que desaconselham a leitura de obras centradas em homens brancos, eis que surge uma lista com sugestões para seis obras onde se inclui o Stranger In Olondria (que achei muito bom). Questões de género ou de raça à parte, a pequena lista tem boas sugestões de leitura;

Nebula Awards – Estão publicados os nomeados deste ano. Dos listados apenas li Annhilation de Jeff Vandermeer, mas estou curiosa em relação a Three-Body Problem de Cixin Liu e Ancillary Sword de Ann Leckie;

Throwback Thursday: The Tartar Steppe and the Birth of Magical Realism - publicado nos últimos anos em duas edições distintas, O Deserto dos Tártaros de Dino Buzzati é uma das obras que marca o Realismo Mágico. Ainda assim deixo a nota de que, mais do que este, O Segredo do Bosque Velho é-me muito mais querido;

 

Resumo de Leituras – Março de 2015

wastelands

29 – Wastelands – Stories of the Apocalypse – Vários autores – um bom conjunto de histórias apocalípticas que surpreendeu com os autores menos conhecidos, mas que ficou aquém nos autores mais relevantes. Com diferentes abordagens ao tema, algumas muito interessantes, um conjunto aconselhável.

IMG_3367

30 – O Manuscrito Durruti - Rafael Gouveia – pequena história de encontros e desencontros ao longo de várias cidades europeia, que culmina de forma abrupta. Exercício interessante em torno de Durrutti, mas que do ponto de vista da história contada tem pouco para retirar.

Jacaranda

31 – Jacaranda - Cherie Priest - História de horror decorrendo no mesmo Universo que a série steampunk ClockWork Century, onde se cria um ambiente apropriado dentro de um hotel mais habitado do que parece à primeira vista. Engraçada, sem ser excelente, a história possui algumas falhas na concretização, em que a autora parece não saber o que fazer com tanta personagem.

The-Dark-Issue-1-small

32 – The Dark Issue I – Vários autores – A primeira edição desta revista possui quatro contos fantástico com detalhes de horror de Nnedi Okorafor (conhecida por Who Fears Death), Rachel Swirsky, Angela Slatter e Lisa L. Hannett. Gostei bastante de dois dos contos, o que é excelente considerando que é uma revista que, até agora, tem sido distribuída gratuitamente.

Wastelands: Stories of the Apocalypse (Parte 3)

wastelands

(continuação de:

Part 1: The End of The Whole Mess de Stephen King, Salvage de Orson Scott Card, The People of Sand and Slag de Paolo Bacigalupi, Bread and Bombs de M. Rickert;

Part 2: How We Got In Town and Out Again  de Jonathan Lethem, Dark, Dark Were the Tunnels de George R. R. Martin, Waiting for the Zephyr de Tobias S. Buckell, Never Despair de Jack McDevitt, When SYSADAMINS Ruled The Earth de Cory Doctorow)

Imaginem que os animais, à semelhança das bactérias, conseguiam incorporar pedaços de DNA estranho no seu próprio genoma. Assim parece ser em The Last of the O-Forms de James Van Pelt, onde, sem justificação aparente, todos os animais que nascem se apresentam demasiado discrepantes quando comparados com os progenitores. Permanecem as figuras anatómicas básicas (pernas, boca ou olhos), mas uma vaca origina, por exemplo, um ser cruzado com um crocodilo. Não uma quimera, com parte do corpo de cada um, mas um misto na sua totalidade.

The Last of O-Forms

De animal estranho em animal estranho, um homem construiu um pequeno circo ambulante. Acompanhando-o, encontra-se uma criança que é, afinal, muito mais velha do que parece. De inteligência desmedida, ela é aparentemente humana, mas é um dos novos seres. De cidade em cidade, o dono do circo tenta substistir num mundo em que o que começa a ser raro são os seres originais. Sem ser tão extraordinária como as histórias de George R. R. Martin ou Cory Doctorow, é uma abordagem interessante, explorada de forma inteligente. Caso estejam interessados, este conto encontra-se foi lido no site Drabllecast.

Em Artie’s Angels de Catherinne Wells o cenário é o vulgar mundo radioactivo, que leva os seres humanos a isolarem-se em cúpulas, onde se organizam de acordo com o status social. O que é diferente nesta história é abordagem humana. Artie, apesar de habitar numa das zonas mais pobres, é um visionário, que vê, na ocupação, uma forma de fugir à vida criminosa. Líder nato, consegue influenciar um grupo de crianças a segui-lo. Inteligente, aprende a construir bicicletas que distribui pelos elementos do seu grupo, tornando-os aptos a fugir aos gangs e constituindo um grupo de transportadores, reconhecido até pelos mais favorecidos.

drabblecast_257_jerel_dye-250x250

Retirado do Drabblecast, onde podem encontrar gratuitamente, uma versão audio do conto Judgement Passed

 

O Dia do Julgamento passou. Fora da Terra um grupo de astronautas em missão falha o evento. Quando finalmente se vêem na Terra, descobrem que são os únicos seres humanos do planeta. Incrédulos com os relatos dos jornais, não sabem como proceder: se devem rezar para que Deus se lembre da sua existência, ou se devem permanecer silenciosos e aproveitar o planeta. Assim é Judgment Passed de Jerry Oltion, uma história memorável pela ironia que expressa através dos membros da expedição que, originalmente ateus, se vêem confrontados com algo que nunca esperariam.

Em Inertia de Nancy Kress, a população divide-se entre os afligidos, contaminados por uma doença desfigurativa mas não letal que vivem pacificamente isolados; e os saudáveis, que permanecem num mundo conflituoso de escassez e crise económica. Aceitando a condição que os separa, os afligidos dividem irmamente todos os recursos que possuem, sem guerras nem disputas, o que, na sua condição de isolamento é estranho o suficiente para que alguns cientistas os estudem.

Entre estas histórias encontra-se Still Life with Apocalypse de Richard Kadrey, uma história banal onde a tensão entre os seres humanos dá origem a um evento em cadeia de violência, de tal forma que termina a civilização; Mute de Gene Wolfe é um pequeno puzzle, aberto a várias interpretações onde duas crianças parecem incurraladas e sozinhas no mundo;

Fevereiro de 2015

Eis mais um resumo mensal, desta vez com uma pequena modificação de formato.

divergencia

Críticas interessantes

Ficção Científica

O Verdadeiro Dr. Fausto - Michael Swanwick – Leituras do Corvo Fiacha;

Por Mundos Divergentes – Vários autores – Que a Estante nos Caia em Cima;

Exhalation - Ted Chiang – Nuno Ferreira;

Fantasia

A Segunda Vinda de Cristo à Terra - João Cerqueira – Deus me Livro;

Mares de SangueScott Lynch – Nuno Ferreira;

O Poço da Ascenção - Brandon Sanderson – Deus me Livro;

fatalle

Banda desenhada

A Morte Persegue-me - Ed Brubaker – Que a Estante nos Caia em Cima;

Poem Strip - Dino Buzzati – aCalopsia;

2001 Nights - Intergalacticrobot;

Revoir Paris - Benoit Peeters, François Schuiten – Intergalacticrobot;

Habibi - Craig Thomson – Cadeirão Voltaire;

Outros

O Deserto dos Tártaros - Dino Buzzati – Leituras do Corvo Fiacha;

A Biblioteca - Zoran Zivkovic – Deus me Livro;

Contos reunidos - Aldous Huxley – Deus me Livro;

contos nao vendem

Outros artigos

Vejam Lisboa na Era Neo-Vitoriana - Game Over – Adaptação de várias cidades ao estilo do The Order: 1886 – mas se quiserem ver as imagens oficiais, eis;

O Regresso de Luís Louro: 1994 a 2007 - aCalopsia;

Fantasporto procura histórias… - Simetria;

Micro-contos de Jacques Sternberg, lidos por Joana Bértholo - Contos não vendem;

EBA: Dança e Storytelling - Virtual Illusion.

Lançamentos nacionais mais relevantes

Terras devastadas - Stephen King – publicado pela Bertrand é o terceiro volume da série;

O Poço da Ascenção – Brandon Sanderson – publicado pela Saída de Emergência, pertence à saga Mistborn;

A Quimera de Praga – Taini Taylor – a nova aposta fantástica da Porto Editora;

Sete minutos depois da meia noite - Patrick Ness – pela Editorial Presença parece ser um juvenil fantástico com elementos de horror;

Colecção Novela Gráfica - saiu o primeiro volume, Um Contrato com Deus, em capa dura e preço acessível;

História Universal da Infâmia - Jorge Luís Borges – apesar de existirem volumes com a obra completa, a Quetzal tem publicado estes pequenos conjuntos, mais manobráveis.

sustos as sextas

Eventos

Se normalmente os eventos se costumam acumular todos por volta de Outubro / Novembro, parece que este ano é a excepção. Os eventos iniciados em Janeiro prosseguem, e esperemos que assim seja nos próximos meses:

Sustos às sextas – a segunda sessão foi marcada por interpretação ao vivo de passagens do Fantasma da Ópera, por uma pequena sessão em torno do filme Coisa Ruim, e pela leitura de um conto de António Monteiro à luz das velas;

Recordar os Esquecidos - decorreu a segunda sessão de Recordar os Esquecidos na Almedina, sessões moderadas por João Morales onde convidados recordam livros que poucos lembram, ou que nunca foram muito conhecidos.

_______________

Outros resumos

Novembro 2014

Dezembro 2014

Janeiro 2015

Últimas aquisições digitais (algumas gratuitas)

the situation

Publicado em 2008 é uma pequena e espectacular história de um ambiente de trabalho surreal em todos os aspectos, um ambiente de trabalho que se vai tornando cada vez mais hostil e distante enquanto se aprofundam as intrigas entre colegas. Mas sendo uma história de Jeff Vandermeer, claro que não poderia ser assim tão simples. Lentamente percebemos que fora daquela empresa a cidade sofreu alguma catástrofe e os trabalhadores têm muito pouco de humano. The Situation encontra-se disponível gratuitamente. Caso gostem, podem também encontrar uma pequena banda desenhada no site TOR.com.

humble bumdle

 

A Subterranean Press costuma ser responsável por excelentes edições de ficção científica e fantástica, de conhecidos autores dos géneros. Em parceria com a Humble Bundle estão a lançar um “paga o que quiseres” por um excelente conjunto de sete edições digitais: Brayan’s Gold de Peter V. Brett ou Jacaranda de Cherie Priest (conhecida pela série Steampunk iniciada com Boneshaker). Quem pagar mais do que a média tem direito a mais 12 livros de entre os quais destaco os livros de Clive Barker, Ted Chiang, John Scalzi, ou Elizabeth Bear . E quem pagar mais do que 15 dólares recebe ainda a mais 3 livros. Resumindo: por 15 dólares podemos receber 22 livros.

The Situation – Jeff Vandermeer

the situation

Enquanto a mais recente trilogia de Jeff Vandermeer faz furor em 17 países (NTY-bestselling), cá é um nome pouco conhecido, tendo apenas dois trabalhos publicados em português : A transformação de Martin Lake & Outras histórias e Almanaque do Dr. Thackery T. Lambeshead de Doenças Excêntricas (ambos excelentes, já agora).

Publicado em 2008, The Situation é uma pequena e espectacular noveleta de Jeff Vandermeer, uma história surreal e envolvente que é, na prática, bastante real se conseguirmos ver por detrás das transformações físicas que envolvem quer as personagens, que ros objectos. O enredo centra-se num escritório de uma grande empresa, mais especificamente numa pequena equipa em que os membros, além de um projecto comum, desenvolvem projectos individuais.

Tudo parece correr sobre rodas, até que um dos elementos de equipa é transferido para outra área. Sob um manager incompetente, os elementos que até se davam como amigos, partilhando momentos fora do horário laboral, perdem o elemento agregador, começando a divergir, tanto em objectivos individuais, como no projecto em curso. Quando se estabelece uma aliança entre dois dos elementos, inicia-se a hostilização do terceiro.

Claro que, sendo uma história de Jeff Vandermeer, nada poderia ser assim tão simples. Devagar percebemos que a cidade sofreu alguma catástrofe e que, o jovem trabalhador, vê aquela empresa como uma segunda casa. Por outro lado, os trabalhadores pouco têm de humano, mudando de aparência como quem muda de humor. Os projectos, esses, são ainda mais fantásticos, projectos de escaravelhos que ajudam as crianças a aprender, ou de peixes que, engolindo estudantes lhes ensinam capacidades matemáticas.

Sob a capa de toda a surrealidade, está a verdadeira história – a forma como colegas de trabalho pouco honrados interceptam mensagens de outros com intuitos malévolos, onde as amizades são apenas aparentes para alguns – meras alianças oportunísticas. Talvez por isso haja personagens que literalmente mudam de aspecto várias vezes ao dia, e outros que adoptam uma aparência animaléstica, cada vez mais distante e fria.

The Situation encontra-se disponível gratuitamente. Caso gostem, podem também encontrar uma pequena banda desenhada no site TOR.com.

 

Últimas aquisições digitais (algumas gratuitas)

Dark magazine

Se forem ao site oficial da revista podem-se inscrever para receberem quatro volumes gratuitos. O primeiro foi-me enviado já esta semana e ainda que os autores deste não me sejam conhecidos, nos volumes anteriores podemos encontrar Nnedi Okorafor, Silvia Moreno-Garcia ou S.L. Gilbow. Mais conhecidos ainda são os editores: Jack Fisher e Sean Wallace. O primeiro editor da revista Flesh & Blood costuma organizar antologias. Já o segundo é o editor da Prime books, tendo já organizado revistas como a Clarkesworld, The Dark ou Fantasy Magazine. Este será sem dúvida um projecto para acompanhar nos próximos tempos.

mongoliad

Para quem usa o Kindle reader através de um Samsung existe a possibilidade de adquirir um volume gratuito todos os meses. De entre as quatro possibilidades deste mês escolhi este The Mongoliad:

The first novel to be released in The Foreworld Saga, The Mongoliad: Book One, is an epic-within-an-epic, taking place in 13th century. In it, a small band of warriors and mystics raise their swords to save Europe from a bloodthirsty Mongol invasion. Inspired by their leader (an elder of an order of warrior monks), they embark on a perilous journey and uncover the history of hidden knowledge and conflict among powerful secret societies that had been shaping world events for millennia.

But the saga reaches the modern world via a circuitous route. In the late 19th century, Sir Richard F. Burton, an expert on exotic languages and historical swordsmanship, is approached by a mysterious group of English martial arts aficionados about translating a collection of long-lost manuscripts. Burton dies before his work is finished, and his efforts were thought lost until recently rediscovered by a team of amateur archaeologists in the ruins of a mansion in Trieste, Italy. From this collection of arcana, the incredible tale of The Mongoliad was recreated.

Full of high adventure, unforgettable characters, and unflinching battle scenes, The Mongoliad ignites a dangerous quest where willpower and blades are tested and the scope of world-building is redefined.

A note on this edition: The Mongoliad began as a social media experiment, combining serial story-telling with a unique level of interaction between authors and audience during the creative process. Since its original iteration, The Mongoliad has been restructured, edited, and rewritten under the supervision of its authors to create a more cohesive reading experience and will be published as a trilogy of novels. This edition is the definitive edition and is the authors’ preferred text.

apex

O site VODO de vez em quando disponibiliza e-books a preços muito acessíveis. Ainda assim quem achar que o preço é excessivo, pode sempre fazer uma proposta de preço, que às vezes até é aceite. Neste momento, dos que se encontram disponíveis interessei-me por um livro de Daryl Gregory, e por esta colectânea de histórias de ficção científica de países tão distintos como Filipinas, Israel, Tailândia, Croácia ou Malácia (entre outros). No site oficial encontram não só uma lista completa de conteúdos como a sinopse:

Among the spirits, technology, and deep recesses of the human mind, stories abound. Kites sail to the stars, technology transcends physics, and wheels cry out in the night. Memories come and go like fading echoes and a train carries its passengers through more than simple space and time. Dark and bright, beautiful and haunting, the stories herein represent speculative fiction from a sampling of the finest authors from around the world.

we are all completely fine daryl gregory

Entre Pandemonium e The Devil’s Alphabet, os livros de Daryl Gregory costumam apresentar boas histórias de premissas originais e improváveis:

Harrison was the Monster Detective, a storybook hero. Now he’s in his mid-thirties and spends most of his time popping pills and not sleeping. Stan became a minor celebrity after being partially eaten by cannibals. Barbara is haunted by unreadable messages carved upon her bones. Greta may or may not be a mass-murdering arsonist. Martin never takes off his sunglasses. Never. No one believes the extent of their horrific tales, not until they are sought out by psychotherapist Dr. Jan Sayer. What happens when these seemingly-insane outcasts form a support group? Together they must discover which monsters they face are within–and which are lurking in plain sight.

Destaque da semana: O Grande Manuscrito

o grande manuscrito

Sim, é uma repetição do destaque de Agosto, mas por uma boa razão – está finalmente disponível em português, com capa de cor diferente da anunciada. Mais um para a wishlist de um dos meus autores favoritos:

O inspector Dejan Lukic da polícia de Belgrado, reputado bibliófilo, é novamente chamado a resolver um mistério que atormenta o mundo dos livros. Desta vez, o caso envolve um apartamento vazio fechado à chave pelo lado de dentro e o insólito desaparecimento de uma famosa escritora de best-sellers, juntamente com o precioso manuscrito do seu próximo e tão aguardado livro. À medida que Dejan recolhe pistas sobre o sucedido várias personagens cruzam o seu caminho interessadas na solução do enigma e, sobretudo, desejosas de deitar mão ao precioso manuscrito: uma colérica agente literária, vários editores sem escrúpulos e até mesmo a agência nacional de segurança participam nesta caça ao tesouro. Porém, somente a experiência de Dejan (e talvez a do leitor) conseguirá juntar as peças deste intrigante e divertido puzzle literário e policial.

 

Resumo de leituras – Dezembro de 2014 (Parte 2)

handmaid

37 – The Handmaid’s Tale - Margaret Atwood - considerado uma das melhores distopias, apresenta uma sociedade que evoluiu rapidamente da nossa, no sentido oposto ao das últimas décadas. As liberdades indivudais foram suprimidas em prol de um suposto bem comum onde todos parecem ser infelizes. Uma história brutal em muitos sentidos.

if at first

38 – If at first – Peter F. Hamilton - ultimamente tenho lido muitos contos e tenho a dizer que este é dos mais decepcionantes. O autor é conhecido, a premissa é interessante e a história consegue suprir as expectativas nas primeiras páginas, para se esbarrar a partir de meio. Imaginem que têm a possibilidade de reviver a vossa juventude conhecendo os detalhes do futuro? A história está disponível gratuitamente na Amazon.

city stairs

39 – City of Stairs – Robert Jackson Bennett - inesperadamente bom e genial! retrata um mundo dividido em três civilizações. Os bárbaros que na prática não têm grande influência no grande cenário, uma civilização que assenta na tecnologia e outra que assenta na magia dos deuses. Quando a civilização da tecnologia consegue matar os deuses da outra civilização subjuga-a e obriga-a a esquecer o passado, tornando proibida qualquer referência aos deuses mortos. Mas será que estes estão mesmo mortos? Apesar de fazer parte de uma saga, é uma história completa que vale bem por si só.

ginga

40 – A Rainha Ginga – José Eduardo Agualusa - a escrita de Agualusa corre rapidamente, ou não teria lido este livro em poucas horas. Apesar dos defeitos, preferi a história o livro anterior, A vida no céu. Ainda assim este livro apresenta uma versão interessante e leve da rainha Ginga, pelos olhos de um padre conselheiro, que rapidamente deixas as vestes.

 

À espera de … (lançamentos internacionais)

Eis alguns dos lançamentos para 2015 que me parecem interessantes. Facto curioso e não propositado, todos têm capas bastante escuras.

trigger warning

A próxima colectânea de histórias de Neil Gaiman está prevista para início de Fevereiro, mas promete boas histórias:

In this new volume, Neil Gaiman pierces the veil of reality to reveal the enigmatic, shadowy world that lies beneath. Trigger Warning includes previously published pieces of short fiction-stories, verse, and a very special Doctor Who story that was written for the fiftieth anniversary of the beloved series in 2013-as well as BLACK DOG, a new tale that revisits the world of American Gods.

Trigger Warning is a rich cornucopia of horror and ghosts stories, science fiction and fairy tales, fabulism and poetry that explores the realm of experience and emotion. In Adventure Story-a thematic companion to The Ocean at the End of the Lane-Gaiman ponders death and the way people take their stories with them when they die. His social media experience A Calendar of Tales are short takes inspired by replies to fan tweets about the months of the year-stories of pirates and the March winds, an igloo made of books, and a Mother’s Day card that portends disturbances in the universe. Gaiman offers his own ingenious spin on Sherlock Holmes in his award-nominated mystery tale The Case of Death and Honey. And Click-Clack the Rattlebag explains the creaks and clatter we hear when we’re all alone in the darkness.

just city

A autora de Among Others publica dois livros em 2015, The Just City e The Philosopher Kings. O The Just City tem data marcada já para Janeiro e parece ter uma premissa invulgar:

One day, in a moment of philosophical puckishness, the time-travelling goddess Pallas Athene decides to put Plato to the test and create the Just City. She locates the City on a Mediterranean island and populates it with over ten thousand children and a few hundred adult from all eras of history . . . along with some handy robots from the far human future.

Meanwhile, Apollo – stunned by the realization that there are things that human beings understand better than he does – has decided to become a mortal child, head to Athene’s City and see what all the fuss is about.

Then Socrates arrives, and starts asking troublesome questions.

grace of kings

Vencedor de vários prémios (Nebula, World Fantasy Award e Hugo), Ken Liu é conhecido pela ficção curta (In the Loop e The Bookmnaking Habits of Selected Species). Lança em Abril uma saga fantástica que me parece curiosa:

Two men rebel together against tyranny – and then become rivals – in this first sweeping book of an epic fantasy series from Ken Liu, recipient of Hugo, Nebula, and World Fantasy awards.

Wily, charming Kuni Garu, a bandit, and stern, fearless Mata Zyndu, the son of a deposed duke, seem like polar opposites. Yet, in the uprising against the emperor, the two quickly become the best of friends after a series of adventures fighting against vast conscripted armies, silk-draped airships, and shapeshifting gods. Once the emperor has been overthrown, however, they each find themselves the leader of separate factions – two sides with very different ideas about how the world should be run and the meaning of justice.

Fans of intrigue, intimate plots, and action will find a new series to embrace in the Dandelion Dynasty.

dark forest

Depois do The Three Body Problem, será lançado o segundo voluem, The Dark Forest:

In Dark Forest, Earth is reeling from the revelation of a coming alien invasion—in just four centuries’ time. The aliens’ human collaborators may have been defeated, but the presence of the sophons, the subatomic particles that allow Trisolaris instant access to all human information, means that Earth’s defense plans are totally exposed to the enemy. Only the human mind remains a secret. This is the motivation for the Wallfacer Project, a daring plan that grants four men enormous resources to design secret strategies, hidden through deceit and misdirection from Earth and Trisolaris alike. Three of the Wallfacers are influential statesmen and scientists, but the fourth is a total unknown. Luo Ji, an unambitious Chinese astronomer and sociologist, is baffled by his new status. All he knows is that he’s the one Wallfacer that Trisolaris wants dead.

Leituras gratuitas (2014-12-13)

 

Para quem não quer gastar muito dinheiro (ou mesmo nenhum) existem várias leituras gratuitas (e boas) pela net. Eis algumas sugestões:

The Carpet - Nnedi Okorafor – Conhecida pelo livro Who Fears Death (vencedor do World Fantasy Award, e nomeado para o Nebula e para o Locus);

A Water Matter - Jay Lake – O Site da editora TOR costuma ter disponíveis vários contos para leitura gratuita. Alguns destes contos podem inclusivé ser encontrados a custo 0 no site da Amazon, isoladamente, ou em compilação (eis a edição de 2014 em pré-reserva);

Dreaming 2074 – Vários autores – Esta enorme antologia de ficção científica francesa foi traduzida para inglês e disponibilizada nos mais diversos formatos a custo 0, tanto na Amazon (clicar no título da antologia), como no site oficial;

Infinities - Vários autores – Eis uma antologia que apenas me interessou quando vi, entre os autores, Linda Nagata. Não que esteja entre os meus autores favoritos, mas li recentemente duas histórias (uma delas na revista Lightspeed Magazine) que me cativaram o suficiente para pensar em ler algo mais.

 

 

Últimas aquisições (2014-12-08)

IMG_2638

As passagens pela Fyodor andam-me a fazer mal à carteira, ou não tivesse aproveitado para adquirir a Advance Reader’s Copy do Fall (da série de Guilhermo del Toro e Chuck Hogan que inspirou a série The Strain), O Traficante de Armas de Hugh Larie (tenho grandes expectativas em relação a este, já que me foi descrito como tendo algum do humor mordaz da personagem Dr. House) e Love de Stephen King (será desta que dou uma segunda oportunidade ao autor?). E sim, apesar de ser uma livraria de livros em segunda mão, estes estão novos, novinhos. E há lá mais.

IMG_2682

Microenciclopédia, Micro-organismos, microcoisas, nanocenas e seus amigos de A a Z é uma edição da Prado, que conta com dois autores que se encontram entre os favoritos portugueses: Afonso Cruz e Pedro Medina Ribeiro. Ainda que não o tenha lido, o interior remete para uma enciclopédia com várias entradas e carregada de pequenos desenhos alusivos.

IMG_2699

Finalmente, Habibi é a mais recente aquisição Bédéfila, um elegante volume, tão recomendado que não resisti a apanhá-lo numa promoção:

IMG_2670

 

 

 

À espera de … (lançamentos internacionais)

rod espinosa

A Darkhorse anuncia as aventuras de uma princesa pouco convencional, que se destaca no monte de princesas indefesas e tolinhas das histórias tradicionais:

Once upon a time, a greedy dragon kidnapped a beloved princess . . . But if you think she just waited around for some charming prince to rescue her, then you’re in for a surprise. Princess Mabelrose has enough brains and bravery to fend for herself!

Elysium

E aqui está algo que pode ser muito bom ou muito mau: uma história contada por um computador num mundo apocalíptico, mas os dados estarão corrompidos, pelo que a história não será contada de forma muito linear:

A computer program etched into the atmosphere has a story to tell, the story of two people, of a city lost to chaos, of survival and love. The program’s data, however, has been corrupted. As the novel’s characters struggle to survive apocalypse, they are sustained and challenged by the demands of love in a shattered world both haunted and dangerous.

E aqui fica também uma crítica concisa:

“Brissett’s punch of a debut is bewildering at first, but never so confusing as to frustrate the reader, and repeating elements and symbols help tie everything together–not neatly, for so much of the world is broken, but enough. Brissett deftly handles the challenge of a multitude of characters all being the same people in a multitude of places that are the same place, while exploring complicated questions about identity.”
–Publishers Weekly

imaginarium 2014

Para desenjoar da ficção especulativa americana, porque não ficção canadiana? Este Imaginarium 2014 pretende reunir o melhor do ano neste volume. Uma completa lista de conteúdos pode ser encontrado no site da editora. Deixo a sinopse:

Imaginarium 2014: The Best Canadian Speculative Writing is a reprint anthology collecting speculative short fiction and poetry (science fiction, fantasy, horror, magic realism, etc.) that represents the best work published by Canadian writers in the 2013 calendar year.

for a few souls more

Nesta trilogia fantástico-apocalíptica todos os títulos remetem aos clássicos Westerns: The Good, The Bad and The Infernal e Once Upon a Time in Hell. O interesse foi despertado não só pela capa e conceito, como pelo resumo do primeiro volume (abaixo). Os dois primeiros da trilogia já se encontram publicados, e o terceiro tem data marcada para este mês.

Every one hundred years a town appears. From a small village in the peaks of Tibet to a gathering of mud huts in the jungles of South American, it can take many forms. It exists for twenty-four hours then vanishes once more, but for that single day it contains the greatest miracle a man could imagine: a doorway to Heaven.

It is due to appear on the 21st September 1889 as a ghost town in the American Midwest. When it does there are many who hope to be there: traveling preacher Obeisance Hicks and his simple messiah, a brain-damaged Civil War veteran; Henry and Harmonium Jones and their freak show pack of outlaws; the Brothers of Ruth and their sponsor Lord Forset (inventor of the Forset Thunderpack and other incendiary modes of personal transport); finally, an aging gunslinger who lost his wings at the very beginning of creation and wants nothing more than to settle old scores.

A weird western, a gun-toting, cigarrillo-chewing fantasy built from hangman’s rope and spent bullets. The West has never been wilder.

Top of the volcano

The Top of the Volcano é uma colectânea que pretende reunir o melhor de Harlan Ellison, um autor cujas histórias já venceram todos (ou quase) os prémios do género. Uma lista completa das histórias pode ser encontrada no site da Subterranean Press.

The Top of the Volcano is the collection we hoped would come along eventually, twenty-three of Harlan’s very best stories, award-winners every one, brought together in a single volume at last. There’s the unforgettable power of “’Repent, Harlequin!’ Said the Ticktockman,” “The Whimper of Whipped Dogs” and “Mefisto in Onyx,” the heart-rending pathos of “Jeffty Is Five” and “Paladin of the Lost Hour”, the chilling terror of “I Have No Mouth, and I Must Scream,” the ingenuity and startling intimacy of “Adrift Just Off the Islets of Langerhans…”

Resumo de Leituras – Dezembro 2014

brave new worlds

33 – Brave new worlds – Vários autores – Há alguns anos que este livro está na minha wishlist. Finalmente decidi-me a comprá-lo e não podia ter feito melhor escolha. Nesta enorme colectânea de contos e novelas encontram-se histórias distópicas brutais e tão conhecidas quanto The Ones Who Walk Away from Omelas de Ursula K. Le Guin, The Red Card de S. L. Gilbow ou The Lottery de Shirley Jackson.

menina que Valente

34 – A Menina que circum-navegou o Reino Encantado – Catherynne Valente – Os livros desta autora costumam ser histórias belíssimas e labirínticas, um misto de histórias de encantar, mas mais sombrias e melancólicas. Mas este é mais direccionado para um público jovem e como tal não deixam de existir passagens mais escuras, mas estas são bastante raras e contidas. Uma história engraçada publicada em versão portuguesa (com bastantes gralhas).

sleeper spindle

35 – The Sleeper and The Spindle – Neil Gaiman – E numa cajada Neil Gaiman transforma dois conhecidos contos (Branca de Neve e Bela Adormecida) numa história em que os finais tradicionalmente felizes são contornados. Também algumas personagens possuem maior dimensão do que as simples histórias de ambas as princesas. O livro é pequeno, com imagens espectaculares, e é sem dúvida uma boa leitura.

hansel

36 - Hansel & Gretel – Neil Gaiman – Depois de ler The Sleeper and The Spindle as expectativas ficaram bastante elevadas para ler este volume. E talvez por isso não tenha gostado tanto. Apesar de ser de tamanho semelhante, e estar, também, bastante ilustrado, a história é bastante colada à tradicional não conferindo maior profundidade psicológica às personagens que o conto tradicional. Ainda, as ilustrações são tão ou ainda mais escuras que a capa, e falham em transmitir terror, ficando-se por cenários tão escuros que são apenas confusos.

The Radio – Susan Jane Bigelow (War Stories)

war stories

Apesar das falhas na história (às tantas por tantas torna-se um pouco recambolesca) esta história distingue-se das restantes pela forma como explora os robots que substituem os humanos nos conflitos armados, e no que lhes acontece após o conflito.

Em The Radio um robot humanóide é deixado no meio do deserto. Incapaz de contactar com a central, aguarda que o venham recolher ou por novas ordens. Após longos e demorados dias é encontrado por um grupo de humanos que o informa do fim da guerra. Reticente e desconfiado pesa as possibilidades de conseguir contactar a sede ficando no mesmo local, ou seguindo os humanos. No final, decide-se a deixar o deserto.

Recolhido pelos humanos, rapidamente ficamos a saber que este não é um robot típico, dado que habita um corpo humano, doado após a morte. Apesar do aspecto físico familiar, a sua adaptação é difícil e após o concertarem, acaba por abandonar o grupo de humanos, para poder continuar a busca. Mas a demanda cedo se revela conflituosa.

Construídos para uma guerra, o que fazer com os robots conscientes criados? Como recolhê-los e dar-lhes um novo uso? Aguardarão eternamente novos comandos bélicos ou serão capazes de se adaptar a uma nova realidade? Serão tão humanos quanto os corpos em que habitam os fazem parecer?

Fórum Fantástico: Sugestões de Leitura (e não só…) – Parte 2

ff2014b

E eis a listagem dos não lidos, mas que estão no radar:

The Rhesus Chart de Charles Stross – João Barreiros

Doctor Sleep de Stephen King – João Barreiros

The Abyss beyond dreams de Peter F. Hamilton – João Barreiros

on the steel breeze

On the Steel Breeze de Alastair Reynolds – João Barreiros

Proxima de Stephen Baxter – João Barreiros

The Bone Clocks de David Mitchell – João Barreiros

The Book of Strange new things

The Book of Strange new things de Michel Faber – João Barreiros

The Alchemaster’s Apprentice de Walter Moers – João Barreiros

Dead Man’s Hand – Cristina Alves

Steel & House

The House of War and Witness de Mike, Linda & Louise Carey – Cristina Alves

Consumed de David Cronenberg – Artur Coelho

Scale bright de Benjanun Sriduangkew – Artur Coelho

trees

– Trees de Warren Ellis e Jason Howard – Artur Coelho

– Memetio – Artur Coelho